segunda-feira, 15 de junho de 2015

Deixe a Neve Cair de John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle


Avaliação:   | 336 páginas; Editora Rocco


Eu coloquei esse livro na minha lista de desejados no final de 2014, porque eu estava com muita vontade de ler histórias sobre o Natal. Acabei conseguindo esse livro apenas agora e, apesar de não ser a época certa, até que combinou com o friozinho dos dias em que li (porque agora, graças a Raziel, já está quentinho de novo).
Neste livro temos três contos de três autores diferentes. Todos eles se interligam de alguma maneira, através de vários personagens, e se passam na mesma cidade.
O primeiro conto, Expresso Jubileu, de Maureen Johnson, é narrado pela protagonista, Jubileu, que prefere ser chamada de Julie a ter que explicar seu nome. Seus pais são fanáticos por um conjunto de enfeites colecionáveis chamado Cidade do Papai Noel Flobie e a menina recebeu esse nome por ser o de uma das peças dessa cidade. Toda véspera de Natal seus pais viajam para comprarem alguma nova peça especial e naquele ano eles acabam se envolvendo em um tumulto entre os consumidores e vão para a cadeia.
Por isso, ao invés de passar o Natal com seu namorado, ela tem de viajar para a casa dos avós, na Flórida. No entanto, o trem no qual ela está atola em meio a maior nevasca dos últimos tempos, em Gracetown. Sem ter pra onde ir nas próximas horas, Jubileu adentra a cidade e conhece um garoto simpático, que a leva pra casa dele (parece creepy falando assim, mas não é, garanto hahaha). Ela conhece a mãe e a irmãzinha dele e os dois se conhecem melhor.
No segundo conto, O Milagre da Torcida de Natal, do John Green, Duke, Tobin e JP decidem enfrentar a incrível nevasca e sair de casa em direção à Waflle House da cidade, onde outro amigo deles diz estar lotado de líderes de torcida. A menina do trio só se anima a ir com os outros, pois gosta das batatas servidas no lugar, enquanto JP está eufórico pela perspectiva de encontrar as torcedoras. 
O caminho é repleto de obstáculos e a simples ida à lanchonete se torna uma aventura. Em meio a isso tudo, há um romance entre dois amigos, que tem medo de destruir a amizade, mas se sentem muito atraídos um pelo outro.
O terceiro conto, O Santo Padroeiro dos Porcos, de Lauren Myracle, conta a história de Addie, uma garota que está triste pelo término de seu namoro. Enquanto isso, uma de suas melhores amigas está para receber um miniporco de estimação, que Addie fica encarregada de pegar na loja de animais. Novamente, uma missão que deveria ser simples, mas é atrapalhada pelas crises de Addie, que se vê sendo enfrentada por todos, acusada de ser egoísta, e tem de repensar suas atitudes.
A maior expectativa de grande parte das pessoas era com o conto de John Green. Confesso que foi o conto de que menos gostei. Duke - ou Angie, seu verdadeiro nome - é uma personagem interessante, com bastante personalidade e foi o que me segurou na história, pois achei a trama fraca demais. John Green sabe muito bem como escrever da perspectiva de um adolescente, seja um garoto ou uma garota, isso é admirável. Ainda assim, três adolescentes enfrentarem uma super nevasca somente para verem líderes de torcida? Existem várias delas na escola deles. Achei o motivo de toda a aventura bem fraco e mesmo os obstáculos durante a viagem não são lá um grande divertimento.
O último, de Myracle, foi legal justamente por isso; a autora reuniu todos os personagens principais de todos os três contos em um mesmo local e os fez interagir no final da história. Além disso, foi interessante ver Addie ser questionada e passar a se questionar quanto a suas atitudes, principalmente em relação às outras pessoas. 
A única coisa de que não gostei neste conto foram os diálogos do final. Justamente quando estão todos juntos, parece que ela não conseguiu desenvolver um bom diálogo entre eles, como se eles não tivessem absolutamente nada para dizer uns aos outros, e a conversa ficou superficial, existente apenas para incluir piadas internas de cada casal, relacionadas às outras histórias.
O de Maureen talvez tenha sido o melhor dos três. Ela criou um contexto original e cômico para o Natal de Jubileu, divertido de acompanhar até o fim. Conhecer aos poucos a história de Stuart, um garoto tão gentil, sensível e carismático, também deu um tom de surpresa e o conectou ainda mais com a protagonista.
É difícil dar nota para um livro escrito por vários autores, mas no geral foi uma leitura gostosa e descontraída. Era exatamente o que eu procurava na época que o coloquei no meu Skoob. E apesar do atraso, ainda o aproveitei bem.


5 comentários:

  1. Já vi gente falando que o conto do Green é o mais fraquinho mesmo, e desde então não tenho mais tanta vontade de ler o livro.
    De qualquer forma, talvez eu ainda dê uma chance. Quem sabe eu mude de ideia até o próximo natal... Haha.

    http://discodivinil.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, não é um livro incrível, viu. É beeeem pra passar o tempo, leitura leve. Eu só me interessei por ter a ver com o Natal hahaha

      Excluir
  2. O conto do Green foi o que eu mais gostei, me julguem, hehehe. Não gostei do último, achei meio sem noção, mas enfim... Dei 4 estrelas para o livro. Espero ter tempo de reler no fim do ano pois como você eu também li fora de época, hehe. Adorei o texto!
    Gaby - Blog Uma Leitora Voraz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro sem noção hahaha Ele é meio viajado, mas acho que ainda assim não se perde. E o do Green eu achei sem graça mesmo.
      Sim, acho que na época do Natal eu talvez pegue pra reler algum dos contos também (:

      Excluir
  3. Oi Aline, tudo bem?!
    Tenho muita vontade de ler este livro, ainda que já tenha visto algumas críticas com notas meio baixas. Pelo comentário geral tenho para mim que o livro é bem levinho, e é sempre bom ter um livro leve para ler dentre uma ou outra leitura mais densa. Ainda assim, acho que vou deixar na minha TBR para o finalzinho do ano, acredito que a atmosfera perto do natal vai deixar tudo mais mágico, hahahaa. Que bom que mesmo com os pontos baixos tenha aproveitado a leitura :)!
    Beijinhos,
    Respire Livros

    ResponderExcluir