terça-feira, 22 de abril de 2014

Anjo Mecânico de Cassandra Clare

Avaliação: 
[392 páginas; Editora Galera Record]

Li esse livro há quase um ano, mas como recentemente comprei a sequência - Príncipe Mecânico e Princesa Mecânica - resolvi reler para me lembrar melhor dos acontecimentos e continuar a trilogia. Na época em que li a primeira vez eu ainda não postava no blog, portanto não há resenha dele aqui - até agora.
As Peças Infernais é uma trilogia spin-off de Os Instrumentos Mortais (pretendo ler em breve), o que significa que se passa no mesmo universo de Caçadores de Sombras e criaturas sobrenaturais. Porém um detalhe que realmente me interessou é a história ser steampunk; se passa na Inglaterra do século XIX, na era Vitoriana, mas é repleta de armas e mecanismos avançados.
Confesso que não tinha grandes expectativas quanto a este livro e acabei sendo surpreendida. A autora escreve muito bem, de forma simples e fluida. É perceptível que a história e o universo foram muito bem pensados e organizados (e isso me fez lembrar, em muitos momentos, de Harry Potter). 
Os personagens são interessantes, cada um a sua maneira. Achei Tessa fraca demais para uma protagonista, mas imagino que ao passar por diversas situações durante os livros ela acabe amadurecendo e se tornando uma personagem mais forte. E esse potencial realmente me empolga.
Os mais cativantes, a meu ver, são Will e Jem. Quando estão juntos se tornam uma das duplas mais maravilhosas que já vi. Eles tem uma química extraordinária e perfeitamente natural. Apesar de Will ser grosseiro muitas vezes, ele é melancólico e tem esse humor irônico, ambas características que eu adoro, e Jem é o perfeito cavalheiro: esperto e gentil, mas com uma fraqueza, que só nos faz gostar ainda mais dele. 
E por mais que eu abomine essas relações amorosas em que o garoto é um estúpido e ainda assim a garota se derrete por ele, nesse caso específico, faz todo sentido. Tessa tem orgulho, apesar das sensações que Will a faz sentir. Will é visivelmente amargurado e sabota seus próprios sentimentos, por motivos ainda desconhecidos. A relação de amor e tensão entre eles é deliciosa de acompanhar.
Sinceramente, a única coisa que realmente me irritou nesse livro foram as exageradas e desnecessárias citações de outros livros. Repetitivo e exaustivo, em sua maioria as citações tem uma ligação tão distante ou mesmo inexistente com a história e o momento, que ficou parecendo que a autora quis se exibir, mostrando a grande diversidade de livros (principalmente clássicos) que ela já leu. O gosto pela literatura que Tessa e Will demonstram é tão forçado, que quando de fato as citações tem algum ponto ainda assim parecem frívolas.
A autora se utilizou do mesmo esquema que vi em Coração de Tinta: a cada começo de capítulo, transcreveu um trecho de algum outro livro. O problema é que as frases não são relevantes, não tem uma relação tão forte com a história dela, ao contrário de Coração de Tinta, livro no qual fazia todo o sentido esse tipo de coisa.
Gostei bastante desse livro. O achei completo, pois possui aventura, ação e romance, tudo muito bem equilibrado e desenvolvido com paciência, sem ser enfadonho.

Estou lendo Príncipe Mecânico no momento e adorando. Logo mais terá resenha dele e de Princesa Mecânica aqui no blog!

7 comentários:

  1. As Peças Infernais está na minha lista de leitura assim que eu terminar de ler Os Instrumentos Mortais. Dizem que a série é realmente melhor que os primeiros cinco livros que a Cassandra escreveu sobre o mundo dos Caçadores de Sombra.

    www.entreosmeusdrama.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não li Instrumentos Mortais, mas vi o filme e tenho a leve impressão de que essa trilogia deve ser melhor... Mas não tenho como afirmar nada hahaha

      Excluir
  2. Tenho curiosidade sobre os livros desta autora, mas não sinto aquela necessidade enlouquecedora de largar tudo para lê-los, tanto que ainda nem gastei meus trocadinhos com eles.

    Comecei lendo instrumentos mortais e parei no primeiro, acho que vou me prender mais às peças infernais!

    bjs
    http://www.confraria-cultural.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo que leio e ouço por aí, me parece que Peças Infernais é bem melhor. Acho que vale a pena você ler o primeiro, pra ver se gosta (:

      Excluir
  3. Parei no segundo livro de Instrumentos Mortais e gostei muito do primeiro! Confesso que não fiquei muito empolgada pra terminar a série mesmo tendo curiosidade pra saber como termina, é o tipo de série que eu não gastaria meu dinheiro comprando todos de uma vez entende?
    Peças Infernais deve ser bem melhor que a primeira série da autora, acho que vou ler ainda esse ano.
    Beijos <3
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem li Instrumentos Mortais ainda, mas já estou achando que Peças Infernais é melhor sim! Hahahaha Que bom que comecei pela trilogia então. Todos deviam ter começado por ela... Até porque é a ordem cronológica da coisa.

      Excluir
  4. AMO esse livro.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir