quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Garota, Interrompida de Susanna Kaysen

Avaliação: 
[189 páginas; Única - Editora Gente]

Garota, Interrompida é uma autobiografia. Susanna Kaysen, aos 18 anos (em 1967), foi internada em um hospício devido à depressão. Posteriormente foi diagnosticada com transtorno de personalidade.
Tendo sido a própria Susanna a escritora de sua biografia, o leitor se sente incrivelmente envolvido e íntimo. É casual, é honesto e é direto.
A história é naturalmente atraente pelo simples fato de ser real. Os acontecimentos são relatados em tom de conversa, sempre acompanhados de fichas técnicas verdadeiras da paciente. 
Todas as personagens são pessoas de verdade, portanto possuem seus próprios problemas, atitudes e personalidade. O livro tem mais vida, quando se trata da realidade.
E como todo livro do gênero, nós também temos uma visão, mesmo que limitada, da época. No caso, o final dos anos 60, nos Estados Unidos, e principalmente o cotidiano dentro de um hospício naqueles dias.
Ao final do livro, a autora ainda discute sobre seu diagnóstico; reflete sobre seu comportamento, sobre seus pensamentos, seu sofrimento e sobre o fato de ter sido considerada "recuperada".

Um detalhe: a capa desse livro é incrivelmente rosa. E quando digo isso, é porque essa foto que eu coloquei aí para ilustrar, não faz jus à verdadeira. Em toda essa parte rosa há um texto da própria autora em marcas d'água, é bem bonito!

2 comentários:

  1. Quero MUITO ler esse livro! :D
    Gosto de saber que ele é envolvente. Gosto de livros que expõem opiniões sinceras e diretas, e principalmente, verdadeiras.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Aline ;)
    Parabéns pelo blog!
    Te indiquei para uma tag. Caso tenha um tempinho, participe!

    Abraço!

    http://aoutrasombra.blogspot.com.br/2013/09/tag-01-campanha-de-incentivo-leitura.html

    ResponderExcluir